Sábado Bandido 2017, imperdível!!!!

Clique aqui para maiores informações 


 
 
Adilson Antonio Frá
Adriano Valduga
Alexandre Fontana
Alisson Berti
André Mauro Tedesco
André Stefani Ceratti
Andrey Arcari
Déberson Perin
Diani Luis Girelli
Diogo André Tasca
Diogo Mattuella Caio
Eduardo Guindani Caleffi
Elizandro Wonsovicz
Enzo Henrique Salvattore
Evandro Wonsovicz
Éverton Haas
Fabrício Piva
Felipe Guindani Vidal
Gilmar Benincá
Giovani Siviero
Guilherme Coser
Gustavo Luis Minúscoli
Jean Louiz Belan
João Cauduro
Luciano Pietta Lorenzi
Marcelo Cagol
Márcio Fedrizzi
Matheus Brandelli
Matheus Debiasi
Maurício Sfoggia
Paulo Cesar Chesini
Rafael Beneduzzi
Rodolfo Mattuella Frá
Rodrigo Delazzeri
Rodrigo Versteg
Silvano Vacaro
Silvio Luiz Postingher
Valeriano Marcon
Veridiano Guarnieri
 

Gustavo Luis Minúscoli






Dodge Dart 1972

Tudo começou quando conheci meu grande e nobre amigo Jean Louis Belan (sócio do HP V8). Após muitas conversas e bate-papos, ele acabou me transmitindo o vírus chamado por ele de Vírus D O D G E. Num primeiro momento, era somente admiração o que eu tinha pelo automóvel V8 mais imponente já fabricado no Brasil. Depois, mais tarde, tive então a oportunidade de comprar um RT ano 74 cor chumbo. O que era admiração acabou se concretizando. Por motivos particulares, mais tarde acabei vendendo este V8. Mas sentia que precisava ter outro V8, de preferência DODGE. E após um tempo, lá estava eu atrás de um novo DODGE. Já tinha procurado das mais variadas maneiras, já tinha ido ver alguns carros e nada. Não tinha jeito de aparecer meu novo DODGE. Até que um dia, na empresa onde trabalho (transportadora), transportamos para Caxias do Sul – RS um Dart 1972. Achei o carro bonito, mas acabei nem indo atrás, pois imaginei que jamais o novo proprietário me venderia, pois recém o tinha comprado. Passaram-se 2 meses, mais ou menos, e eu estava viajando num final-de-semana. Eis que recebo uma ligação de meus amigos Jean Belan e Silvano Vaccaro (também sócio do HP V8). Eles souberam que o Dart que havíamos transportado, estava sendo anunciado para venda, pelo seu proprietário. Trocamos umas palavras por telefone e eu pedi se eles poderiam ir lá dar uma olhada mais detalhada do carro. Eles foram e me passaram as melhores impressões sobre o carro. Na segunda-feira, após chegar de viagem, fui lá ver o Dartão. Me apaixonei pelo sedan. Fechei negócio no ato! Chegou o fim da busca. Lá estava eu, de DODGE novamente. Feliz da vida! Após 2 anos, aproximadamente, o carro passou por uma restauração e atualmente encontra nesse estado em que aparece nas fotos.

 
     
 
© H.P. V8 Clube - Garibaldi - RS
Desenvolvido por INFOCO